velocidade no trabalho

como eu sou uma pessoa que não acredita na lentidão no trabalho e que evita ponderar sempre que pode, tenho de distribuir aqui e ali tarefas repetitivas, seja estafantes ou simplesmente copiosas. deep working? i’d rather go surface tinkering. either way, “let the brain do the job”.


postado em 1 de dezembro de 2017, categoria aforismos : , , , ,

dois provérbios de nisei

1. não há nada que tenha sido feito que um japonês não tenha copiado (bem) errado.

2. não há nada que tenha sido dito que um japonês não tenha entendido (bem) errado.

***

bônus: “a criatividade é um mito. torne-se um mestre da imitação.”


postado em 14 de novembro de 2016, categoria aforismos : , , , ,

sonhos

nem sempre o que eu chamo de sonho é um fenômeno propriamente ligado ao sono. às vezes, chamo de sonho o que david lynch chama de ideia. mas, se a ideia é mais do que um problema, mas sim um campo problemático específico, onde há a amarração de vários problemas, um fio de ariadne ou uma teia destes, ou combinações possíveis entre esses dois modelos – então para mim o sonho não é nada senão a apresentação sinóptica de uma ideia que, no entanto, se mostra cognitivamente inapreensível em sua totalidade.

nesse sentido, quase a totalidade dos sonhos interessantes que tenho ocorrem enquanto eu estou acordado. parece que quando durmo, minha disponibilidade criativa decai muito, resultando num frustrante mar de clichês.


postado em 27 de junho de 2015, categoria comentários : , , , , , ,