repre$$ão

nas contenções ao populacho, que tal adotarmos uma atitude liberal e armarmos a polícia militar com bombas de dinheiro? uma bomba de R$800 de cédulas de R$2 espalha rapidamente 400 notas em uma área de 100m². uma bomba do tipo disputa pode ser lançada à mão e ao cair abre como um kinder ovo, deixando rolar quatro notas de R$ 100 nos quatro pontos cardeais. um disparo de escopeta tem a vantagem de poder até mesmo cegar um vândalo ou jornalista desprecavido enquanto espalha moedas de R$1 pelo chão das principais avenidas. um morteiro de mil moedas de R$0,5  é sempre bonito de se ver, o metal mal reluzindo enquanto ricocheteia. as minas direcionáveis em notas crescentes, acionadas em retaguarda: por ela, como não peticionar junto a avaaz e pp que a casa da moeda confeccione espécies intermediárias e superiores, com a possibilidade da substituição da sequência 1, 2, 2+1, 2+2, 5, etc, 20, 20+10, …, 100, 100+10, 100+20, 100+100 pela mais pura 1, 2, 3, 4, 5…, 20, 30, …, 100, 110, 120, …, 200. por uma nota de duzentos, que manifestante não caminharia rumo às forças tarefas? e o mito de que o encontro seria coroado com uma surra de verdinhas? na operação beija-flor-de-peito-azul viu-se um grande canhão de vento cuspir inumeráveis cédulas, afastando tanto a aglomeração quanto o mito de que valor real e de face difeririam. pois é preciso colocar ordem na casa e nas coisas.


postado em 19 de maio de 2017, categoria comentários, proposições : , , , , , , , , , , ,

greve geral e arte

nos perguntamos se o artista está incluido, mesmo que apenas simbolicamente, na esfera “trabalhador”, ou se, desesperançoso e nihilista ou indiferente e elitista, ele paira ao lado ou acima desta.

supomos que certas atividades como:

  • ver espetáculos e demonstrações
  • participar de oficinas
  • ensaiar
  • preparar e planejar obras e performances
  • corrigir ações e materiais
  • fazer reuniões de coordenação

devam ser deixadas de lado nesse dia de greve geral. ou não são trabalho? na performance de um ano de 1985–1986 de tehching hsieh – “no art piece”, o trabalho feito consistia em capitalizar a difícil arte de não-trabalhar durante um ano. ao contrário dessa ação individual, os chamados de greve na arte, por the workers coalition, gustav metzker, stewart home e o gupo práxis etc apelavam especificamente à classe, mas aproximando-a de preocupações e táticas de outros setores do mundo produtivo.

o que se pede no dia 28 de abril é, entretanto, muito mais modesto: que cada um avalie sua diferença enquanto artista como plenamente irrelevante.


postado em 25 de abril de 2017, categoria comentários, proposições : , , , , , , , , ,

todas as gravações estão erradas

em 01 de abril de 2017 cássio siqueira figueiredo declarou que todas as músicas existentes haviam sido gravadas em andamentos errados e, portanto, estavam incorretamente soando mais rápidas do que deveriam. de modo que, a partir de então, todos deveriam reproduzi-las apenas a velocidades iguais ou abaixo de 0.75 vezes a taxa normal.

postado em 1 de abril de 2017, categoria proposições : , , , , , , ,

poke-tinder

e se o banco de dados classificasse por tarjetas coloridas e outros símbolos os parceiros, usando tanto informações recebidas (preferência sexual; gênero; estado de relacionamento) quanto estipuladas / deduzidas (disponibilidade, mobilidade, estabilidade, além do mais importante, “machness“). parceiros, isto é, qualquer pessoa a passar na rua. após o scan com o celular, começa ou não a caça. “ah, ele nem existe” (não é cadastrado), “humm, pelo perfume, é casado, então suponho que tenha tendência a pular a cerca; isso pode ser instigante”, “ó, um bissexual, talvez eu devesse usar meu avatar e a simbologia especial que ganhei ao gastar efficiency points“.

e os stops seriam, em sua maioria, adequadamente ou não, em clubes noturnos.


postado em 16 de agosto de 2016, categoria proposições : , , ,

dia nacional do combate à humanidade 2016

2016-08-02 dia nacional contra a humanidade

2016: o sono é a gloriosa destruição da consciência, daquilo que é propriamente humano.

2016: não diferes mais de mim que tua mão direita da tua mão esquerda.

2016: o que nos une é o sono da razão. na noite da morte engendraremos o fim, o aniquilamento, a destruição total.

2016: acordaremos após os raios, no pântano da vida. tal qual a coisa, taqiyya.

caros correligionários, conquistaremos nosso ocaso num sono perfeitamente sincronizado, quando nesta noite dormirmos para o apagamento total do nosso ser; no desfazer dos túneis, na reconquista do instante, na destruição do leito, onde, tal como a floresta e a árvore a cair, nosso ronco habitará o vácuo do breu das mentes.

fluiremos como um rio no amanhecer de uma nova estratégia, escondidos como si mesmos em si, desmembrados em nossa transparente escuridão. acordaremos para a consciência clara de uma corrida rumo à morte irracional que permeia a vida. mas mentiremos, sim, afirmaremos a grande mentira. e o dia chegará…

[+]


postado em 2 de agosto de 2016, categoria obras, proposições, prosa / poesia : , , , , , , , , ,

filosofia da queima de livros e museu das traças

1. filosofia da queima de livros (book burning philosophy / bücherverbrennung philosophie)

livros são bons itens para queima. é que, do ponto de vista do fogo, cada página é um objeto. um livro é formados por inúmeros objetos-páginas, leves e combustíveis. diferentemente de um toco de madeira, ou um tijolo, uma página resiste pouco, permitindo um passeio flamejante em que extinção e transmissão se confundem.

2. museu das traças

cultivam-se traças. quando há um número suficiente destas, digamos, 100 mil, elas são espalhadas em uma biblioteca, que logo se transforma em um museu das traças. livros viram traçados – relíquias do império lepisma.


postado em 24 de abril de 2016, categoria crônicas, proposições : , , , ,

plano de morte

juntar bíblias corão talmude torá etc num galpão e queimar. esperar o assassino.

corolário 1: para a montagem da exposição incrível de kate mcintoshworktable, pediam-se doações. mas não de livros religiosos. (a instalação está aberta à visitação no sesc palladium, belo horizonte, até 28 de novembro)

corolário 2: houve um episódio em que um artista texano, johs rosen, mandou diversas mensagens para o mundo, pedindo que lhe enviassem álbuns de pierre boulez para que então ele os destruísse. essa foi uma das inspirações para meu duo #9.


postado em 20 de novembro de 2015, categoria proposições : , , , , , , , , , , , , ,

projeto a ser apropriado por um artista plástico belo-horizontino

há na região da serra, em belo horizonte, mas também em todo o caminho interno entre serra e esplanada, naquele trecho que evita a contorno, que foi realizado à base de desapropriações, casas sem reboco. amontoam-se. passando por ali (mem de sá), e depois parando no zé pretinho, imaginei um morro de cores. não seria um projeto difícil, pensei. calcular, reboco e tinta, ajudantes, tirar fotos, testes de cores via foto e manipulações, equipe de convencimento e bom relacionamento com os moradores. lembro de valparaiso, no chile.


postado em 5 de abril de 2015, categoria proposições : , , , , , ,

mímese

os músicos devem procurar tocar sempre de modo que, se o público estivesse de olhos fechados, não pudesse distinguir entre os sons do ambiente e aqueles produzidos pelos músicos.

{henrique iwao, 25 de março de 2015, 23h30}


postado em 25 de março de 2015, categoria música, proposições : , , ,

3 proposições para a prática interpretativa

1. substituir uma nota importante e suas instanciações em uma música, por outra, próxima, sempre a mesma, de modo a perturbar o equilíbrio composicional. acentuar essas instanciações, de modo a buscar um som que possa ser ouvido como de erro premeditado.

2. omitir notas e/ou trechos memoráveis de uma música, seja auditando, seja pulando estes. de resto, interpretar a música normalmente.

3. em uma música, substituir alguma formação harmônica por um cluster na região equivalente (aproximada ou não), sempre que isso for perturbar o equilíbrio composicional. não abusar desse recurso.

{três práticas adolescentes minhas, formalizadas só agora, fevereiro de 2015}


postado em 8 de fevereiro de 2015, categoria proposições : , , , , , , ,