多芸は無芸

há um provérbio japonês que diz 多芸は無芸, literalmente “versatilidade: falta de talento/falta de realizações”. no livro a vida obscena de anton blau, maria cecília gomes dos reis exemplifica esse pensamento, escrevendo (editora 34, 2011, pag. 49-50):

Contudo, num processo discreto e nada incomum, Anton sem perceber passa do ponto em que ainda é muito cedo para se empenhar ao momento em que já não há mais o que fazer. É um mau passo muito frequente, no qual muitas vidas empacam para sempre, e vai do instante em que ainda se tem todo o tempo imediatamente ao minuto em que já estamos irremediavelmente atrasados. O garoto, além da boa compleição física e de extraordinária beleza, tem amplos recursos – curiosidade, memória, esperteza, inteligência e muita imaginação -, mas pouca precisão, escasso senso de urgência e diminuto avanço sobre as oportunidades – nunca vê na conjuntura real a ocasião ideal para lançar-se nela com tudo. Em suma, tem talento para ser o que quiser, mas em nada se empenha o suficiente. Aquilo que sobra na piscina – ímpeto e vontade de vencer – é justamente o que lhe falta no mar da vida, e, como aquelas pessoas prestes a mergulhar – “ainda não desta vez: virá uma onda melhor” -, nunca chega o momento de abraçar a circunstância que se lhe apresenta. O garoto pula então de galho em galho querendo colher apenas as flores da vida. Pratica natação até perceber que, para seguir adiante, deve redobrar o esforço e firmar a mira. E brotam nele então as novas aspirações da juventude – Anton vê longe e pensa grande.

 


postado em 30 de junho de 2017, categoria excertos : , , , , ,

Comments are closed.