provérbios japoneses

1. se a xícara queima sua mão, o chá queima sua língua.

2. de manhã, planeje. de tarde, trabalhe. de noite, descanse.

3. não importa o quê: depois de 10 anos, você sente que começa a entender.


postado em 28 de setembro de 2017, categoria aforismos : , , , ,

vida social, julho-agosto 2017

1. #pokemonparanoia

2. “o que é o alfabeto para você?”

3. #365diasdesexo

4. “tudo dá pra definir. mas definir nunca é fixar, porque a mente não é um papel.”

5. “contata improvisa vai descendo até o chão”

6. “primeiro, lavar a louça. depois comer. aí então cozinhar.”

***

* a epilepsia foto sensível é extremamente rara, mas há um prazer de colocar avisos – é como se você tivesse poder, como se pudesse realmente causar algo violento; * com matheus preto albatroz dutra e/ou – chegamos à conclusão que não concordamos; * não lembro o conteúdo real da frase da maria caram, mas me pareceu um bom projeto para um quarentão desocupado; * imagino a renata campos pensando com essa cara :s, o seguinte: “obrigado iwao, que explicação linda”; * lembrei dessa canção de 2003 esses dias – juliana frança, que talvez a tenha inventado, curtiu no face, mas duvido que pratique; * paródia de um suposto provérbio japonês contado por eizaburo, meu vô: “de manhã planeja, de tarde trabalha, de noite descansa”.


postado em 10 de setembro de 2017, categoria crônicas : , , , , , , ,

多芸は無芸

há um provérbio japonês que diz 多芸は無芸, literalmente “versatilidade: falta de talento/falta de realizações”. no livro a vida obscena de anton blau, maria cecília gomes dos reis exemplifica esse pensamento, escrevendo (editora 34, 2011, pag. 49-50):

Contudo, num processo discreto e nada incomum, Anton sem perceber passa do ponto em que ainda é muito cedo para se empenhar ao momento em que já não há mais o que fazer. É um mau passo muito frequente, no qual muitas vidas empacam para sempre, e vai do instante em que ainda se tem todo o tempo imediatamente ao minuto em que já estamos irremediavelmente atrasados. O garoto, além da boa compleição física e de extraordinária beleza, tem amplos recursos – curiosidade, memória, esperteza, inteligência e muita imaginação -, mas pouca precisão, escasso senso de urgência e diminuto avanço sobre as oportunidades – nunca vê na conjuntura real a ocasião ideal para lançar-se nela com tudo. Em suma, tem talento para ser o que quiser, mas em nada se empenha o suficiente. Aquilo que sobra na piscina – ímpeto e vontade de vencer – é justamente o que lhe falta no mar da vida, e, como aquelas pessoas prestes a mergulhar – “ainda não desta vez: virá uma onda melhor” -, nunca chega o momento de abraçar a circunstância que se lhe apresenta. O garoto pula então de galho em galho querendo colher apenas as flores da vida. Pratica natação até perceber que, para seguir adiante, deve redobrar o esforço e firmar a mira. E brotam nele então as novas aspirações da juventude – Anton vê longe e pensa grande.

 


postado em 30 de junho de 2017, categoria excertos : , , , , ,

black friday

se me permitem o humor negro, sugeriria, dado que parece ser a grande oportunidade para aquisição de eletrônicos, que fosse chamada de yellow friday – 黃色星期五 (sexta amarela).

“cavalo dado não se olha os dentes” – mas não, eu o comprei.


postado em 25 de novembro de 2016, categoria comentários : , , , , ,

provérbios da vizinhança classe média

1. cada macaco no seu galho / cada um no seu quadrado.

2. os incomodados que se retirem.


postado em 6 de novembro de 2016, categoria aforismos : , , ,

leitura de provérbios

meu gosto pela leitura de provérbios se reflete no fato de que entre os meus escritores prediletos estão william blake, friedrich nietzsche e ludwig wittgenstein.

os três erram muito. mas nesse campo, são necessários muitos erros para um belo acerto.

(o fato de eu obter prazer do hábito de selecionar itens diversos está aí contemplado. entretanto, o fato de eu mostrar e dispor coleções em algumas obras minhas, evidencia melhor esse gosto: os ouvintes eles próprios têm acesso a essa sensação de joio e trigo)


postado em 7 de abril de 2015, categoria aforismos, comentários : , , , , , , , ,

volta a barão: encontro com marcelo onofri

quando encontrei marcelo onofri, no bar almanaque, ele disse: “mas horas, olha quem está aqui”. e eu: “quem é vivo sempre aparece”. e minha mãe: “o bom filho à casa retorna”.

postado em 4 de junho de 2012, categoria Uncategorized : , , ,