o ritmo do músico na dança

é comum que alguém, vira e mexe, pergunte-se porque músicos em geral são tão desengonçados para dançar. afinal, eles não deveriam dançar bem, sabendo o ritmo? mas quem disse que ritmo era um conceito capaz de unificar fora da mente e da abstração duas práticas tão diversas quanto música e dança? (imagine que se diz de um ciclista: mas porque ele corre tão devagar, se pedala tão rápido?).


postado em 11 de julho de 2017, categoria aforismos : , , , , , ,

álbuns de música 2016

dizem que essa é a época para recomendar álbuns de música; pois sim, então.

*. thelmo cristovam: agosto. três faixas longas e contínuas; imersão em 3 cenários movimentados.

¶. peter evans: lifeblood. vi dois shows dele de trumpete solo esse ano, com pitadas jazzísticas. o álbum parece fazer jus ao virtuosismo exibido ao vivo.

§. insignificanto: eva mitocondrial. quatro arcos-texturas que se desenvolvem com um tom de mistério e um cuidado com timbres notável. primeiro trabalho lançado da sannanda acácia.

ø. 夢遊病者: 5772. o disco de rock que ouvi que me chamou a atenção: o jeito com que diferentes camadas se encaixam, às vezes em espaços diferentes. 

¢. cadu tenório: rimming compilation: liquid sky e phantom pain. um tanto de internet em um álbum musical duplo.

£. agnes obel: citizen of glass. um pouco de pop chique não faz mal.

¡. henrique iwao: bônus álbum vídeos 2003-2013. improvisos com convidados, em shows de lançamentos do meu dvd (esgotado, mas que disponibilizei pra ver aqui). divulgo porque pouca gente acessou / baixou / ouviu, então quem sabe.


postado em 22 de dezembro de 2016, categoria publicitade : , , , , , , , , ,

dois anos sem piano #1

onde agora eu descarrego minha raiva? (a raiva em música não é uma questão de ruído/barulho, mas de uma exacerbação da fisicalidade.)

onde agora eu perco tempo? (nem mesmo livros de filosofia enfadonhos são tão improdutivos quanto as sonatas de mozart.)

onde eu passo meus dias de veraneio? (se ao menos eu conseguisse de fato tomar gosto pela jardinagem e pela culinária.)


postado em 14 de dezembro de 2015, categoria crônicas : , , , , ,

petropolítica

reinsurgência telúrica-omega (contra o sol, a lama), xerodrome (singularidade desértica da terra – deserto de lama), petropolítica, mineropolítica, guerra como máquina (e não máquinas-de-guerra), ratos-peixes podres (incursão epidêmica desterritorializante), taquiya (não-ação terrorista, “a coisa” de john carpenter, paranóia do inimigo indiscriminável).

o futuro é hoje (william gibson), ou ‘no futuro, nadaremos em lama tóxica’. vulcões negros e tsunamis marrons.

Petropolítica: a cartografia do óleo como uma entidade onipresente narrando as dinâmicas da Terra. De acordo com Hamid Parsani, o óleo é o fundo de todas as narrações. A petropolítica pode ser estudada para perseguir a emergência da Xerodrome (Terra-Deserto) como um clímax plano para a Odisséia da Tubulação ou um mundo cuja narrativa é primariamente conduzida através e pelo petróleo.
[Reza Negarestani: Cyclonopedia, p. 242]

a faixa do epilepsia com o chinese cookie poets pertence à coletânea oil, blood, hate, lançada pela plataforma records.


postado em 15 de novembro de 2015, categoria crônicas, música, vídeo : , , , , , , , , , , , , , , , ,

imr, vídeos de divulgação

dois vídeos de divulgação do espetáculo inscrição-memória-rasura, de dorothé depeauw, maya dalinsky e infinito menos. próximas apresentações no centro cultural do banco do brasil, belo horizonte, durante o vac 2015, de 15 a 17 de janeiro, 19h.


postado em 11 de janeiro de 2015, categoria publicitade, vídeo : , , , , , , , , ,

henrique iwao & marco scarassatti (undió) (08 de agosto de 2014)

show após a exibição das animações que compõe mar de brita, de ismael vaz de araujo. henrique iwao: brinquedos, mini tábua, objetos cotidianos, mesa de som. marco scarassatti: instrumentos manufaturados. duas sessões de improvisação livre, a primeira com 25 minutos aproximadamente, a segunda com menos de 10. instituto undió, belo horizonte. 08 de agosto de 2014. fotos de beatriz goulart. gravação de som de henrique iwao.

2014-08-08 iwao-scarassatti 3 (por beatriz goulart).JPG2014-08-08 iwao-scarassatti 2 (por beatriz goulart)2014-08-08 iwao-scarassatti 1 (por beatriz goulart)


postado em 8 de agosto de 2014, categoria apresentações : , , , ,

henrique iwao & blu simon wasem (ufmg) (24 de Julho 2014)

2014-07-24 henrique iwao e blu simon wasem - cartaz

improvisação livre durante uma tarde na ocupação comedoria comum, durante o 46º festival de inverno da ufmg. henrique iwao: brinquedos, mini tábua, objetos cotidianos, mesa de som. blu simon wasem: violão, sintetizador, bateria eletrônica, canto. aproximadamente 100 minutos. estaurante setorial ii da universidade, em belo horizonte, 24 de julho de 2014. foto pseudo-fake e cartaz de blu simon wasem. gravação de som de henrique iwao.

2014-07-24 mini concerto comedoria festival de inverno ufmg


postado em 24 de julho de 2014, categoria apresentações : , , , , ,

flauta-ícone-vértebra no manufactuur, fotos

de 04 a 11 de março eu, matthias koole e katelijne lanneau estivemos no de bijloke muziekcentrum, em gent, bélgica, em residência artística, preparando/inventando o espetáculo flauta-ícone-vértebra. partindo da ideia de mexer com luz sincronizada com música, de fazer transcrições sonoras e adaptações visuais do meu duo com j.-p. caron, o epilepsia, de criar uma peça para flautas e luzes, de adaptar luzes à peça vértebra, de caron. trabalhamos todos os dias exceto domingo, das 10h às 20h e sábado das 10h às 17h.


postado em 12 de março de 2014, categoria fotografia : , , , , , , , , ,

música imaginária: desenhos de tom johnson

imaginary_music07

o compositor americano tom johnson criou vários desenhos relacionados a ideia de partitura – mas pensando mais em uma música imaginária do que algo que de fato seria tocado por músicos. outras podem ser vistas aqui: http://www.artpool.hu/Al/al04/Johnson/11.html.


postado em 10 de fevereiro de 2014, categoria oi kabum bh : , , ,

a música

a música sonhava em abolir o simbólico.


postado em 8 de dezembro de 2013, categoria aforismos : ,