uma gata antes da morte

eu estava em foz do iguaçu, a ministrar uma oficina de edição de som na unila. então, soube depois. leucemia. antes, entretanto, comportamento louco: após anos sem caçar, pega 2 lagartixas e as come, na minha frente, muito magra mas ágil. esconde-se num banheiro úmido. sabendo o tamanho da bronca, dorme 3 vezes em cima das minhas malas, no quarto. urina num recipiente de plástico jogado no jardim. espera secar um pouco; deita-se em cima. faz tempo que não baba. é outra pessoa. ou vê fantasmas da juventude que não conheci. descanse em paz, mel.


postado em 5 de janeiro de 2018, categoria crônicas : , , , ,

os clássicos mais populares do mundo

ocmpdm 01

ocmpdm 02

ocmpdm 03

ocmpdm 04

ocmpdm 05

ocmpdm 06

ocmpdm 07

ocmpdm 08

ocmpdm 09

ocmpdm 10

ocmpdm 11

ocmpdm 12

ocmpdm 13

ocmpdm 14

ocmpdm 15

ocmpdm 16

ocmpdm 17

ocmpdm 18

ocmpdm 19

ocmpdm 20

ocmpdm 21

ocmpdm 22

ocmpdm 23

ocmpdm 24

ocmpdm 25

ocmpdm 26

ocmpdm 27

ocmpdm 28

ocmpdm 29

ocmpdm 30

ocmpdm 31

ocmpdm 32

ocmpdm 33

ocmpdm 34


postado em 16 de janeiro de 2016, categoria miscelânia : , , , , ,

adília lopes, suas antologias

marco scarassati foi à portugal. pedi-lhe livros de adília lopes – a poeta portuguesa. trouxe-me uma antologia. eu já tinha uma, mas não a que ele trouxe. eu queria receber livros inteiros, separados, e agora tinha duas antologias. e não apenas isso, mas duas antologias cobrindo o mesmo período, de um jogo bastante perigoso (1985) a o regresso de chamilly (2000), embora, na edição portuguesa, irmã barata, irmã batata venha antes deste último, e na brasileira, depois (o que deixa-me a pergunta se irmã barata, irmã batata não foi incluído na brasileira por decisão de antólogo ou por pré-decisão de decisor de escopo cronológico).

a antiga antologia, antologia, minha desde antes de pedir a marco livros de adília lopes, tem posfácio de flora süssekind. a segunda antologia, caras baratas, minha apenas depois dele não ter trazido livros separados e inteiros de adília lopes, tem posfácio de elfriede engelmayer. com as duas lado a lado, teria de encomendar a antologia quem vai casar com a poetisa?, com posfácio de valter hugo mãe, com vistas a completar a coleção.

em antologia e em caras baratas, há coisas que se repetem. repetem-se uma em outra e outra em uma, repetindo da antologia à caras baratas tanto quanto no sentido inverso, da caras baratas à antologia. nem tantas, mas, por exemplo, o final d’o regresso de chamilly e o fabuloso a sereia de pernas tortas, de a bela acordada. o maria cristina martins, que está inteiro na brasileira, tem todos seus trechos da portuguesa então repetidos na portuguesa, que aparecem na portuguesa e que são muitos mas não todos da brasileira, embora todos repetidos também na brasileira.

há ainda poemas que constam em nomes resumidos na brasileira e extensos na portuguesa. de florbela espanca espanca, só depois é só depois de ler, e a rapariga que é a rapariga que esperava muito, de a pão e água de colónia [neste livro há o (seguido de uma autobiografia sumária) que leva a um caso curioso; pois em justamente aforismos, de irmã barata, irmã batata, constam, 13 anos depois, as autobiografias sumárias de adília lopes 2 e 3, das quais copio abaixo a última (a terceira, não a segunda)]

Os meus gatos já deixaram há muito tempo de brincar com minhas baratas. A Ofélia tem 12 anos, seis meses e sete dias. Guizos, segundo o Dr. Morais, tem 9 anos. Entretanto gatos morreram, gatos desapareceram. Estou a escrever isto no computador e não sei do Guizos há três dias.

{Adília Lopes, Caras Baratas – Antologia. Lisboa, Relógio D’Água, 2004, p. 231.}


postado em 10 de agosto de 2014, categoria livros : , , , , , ,