comprovação da falsidade da ciência

ele mata quem iria dizer se ele realmente morre quando se suicida
mas como ela iria dizer pra ele e ele mata ela e depois se mata
então os dois vivem
e comprovam que a morte é um engodo

***

(por ocasião da abertura da exposição casa para um animal, de carolina botura e pelo fato de eu estar a tomar a vacina contra a febre amarela, resolvi tomar também a antitetânica. algumas horas depois estava de cama, convalescendo. um dia depois, um pouco melhor e dopado de ibuprofeno, converso com j.-p. caron, chegando a conclusão de que o melhor a fazer quando estiver manuseando pregos enferrujados, é esburacar o meu braço e pegar tétano. cqd sqn)


postado em 7 de abril de 2017, categoria prosa / poesia : , , , , , , , , , ,

scientific blackboxing

baird, d. 2004. thing knowledge: a philosophy of scientific instruments. berkeley: university of california press.

when the black box works, its origins are forgotten and thus ‘paradoxically, the more science and technology succeed, the more opaque and obscure they become’.

(latour, b. 1999: 304. pandora’s hope. essays on the reality of science studies. cambridge, ma: harvard university press; ver também: 1994. on technical mediation – philosophy, sociology, genealogy. common knowledge 3(2): 29–64).

[magnusson, t. 2009. of epistemic tools: musical instruments as cognitive extensions. organized sound vol 14, no.2, p. 168-176]


postado em 22 de março de 2011, categoria Uncategorized : , , , ,