todos os meus amigos

todos os meus amigos viraram padeiros
todos meus colegas vão de uber
e eu, que nado mal e ando de bicicleta mal
não tenho celular e não sei fazer torrada


postado em 11 de agosto de 2017, categoria prosa / poesia : , , , , , ,

a vitória do produtivismo sobre a depressão de superfície

sobreviver : talvez de fora não se veja
a opacidade da presença é também
a opacidade da ausência
cada pequena ação, como uma marionete
uma vitória sem sentido

entretanto
a barriga conduz o homem
e o tempo dissolve o drama
que mesmo com seu desejo de queda
e sonhos de lama e escuridão no abismo
a vontade soberana empurra
e seduz da pior forma possível

monotonia:
insista só mais um pouco
a melancolia de uma vida medíocre
o sorriso de uma nova chance
e de novo


postado em 9 de agosto de 2017, categoria prosa / poesia : , , , , , , , ,

nocaute de bem estar

uma bomba de saúde
um ataque de calma
um míssil de empatia
nocaute de bem estar


postado em 2 de julho de 2017, categoria prosa / poesia : , ,

o grande hipnotizador

quantas vezes os alvos do grande hipnotizador não pensaram: é melhor eu fingir estar hipnotizado e agir tal qual ele comanda; imaginem que fiasco seria, que papelão, ficar aqui e fazer algo estranho ou ainda comportar-me normalmente – o que pensariam dele, ou melhor – o que pensariam de mim? e não faltaram ocasiões em que seus amantes sonharam estar sob controle total, enquanto transavam exatamente como ele sugeria – nem performances exuberantes e inventivas, na qual os hipnotizados resolveram dar o seu melhor.


postado em 25 de junho de 2017, categoria prosa / poesia : , , , , ,

comprovação da falsidade da ciência

ele mata quem iria dizer se ele realmente morre quando se suicida
mas como ela iria dizer pra ele e ele mata ela e depois se mata
então os dois vivem
e comprovam que a morte é um engodo

***

(por ocasião da abertura da exposição casa para um animal, de carolina botura e pelo fato de eu estar a tomar a vacina contra a febre amarela, resolvi tomar também a antitetânica. algumas horas depois estava de cama, convalescendo. um dia depois, um pouco melhor e dopado de ibuprofeno, converso com j.-p. caron, chegando a conclusão de que o melhor a fazer quando estiver manuseando pregos enferrujados, é esburacar o meu braço e pegar tétano. cqd sqn)


postado em 7 de abril de 2017, categoria prosa / poesia : , , , , , , , , , ,

the poems of dog against bear reunited

1.
she was picking berries when met a bear i am meat
instead of god this no dog, bear

2.
dreaming a four months dream
moths for thee my deer

3.
in dog we trust

4.
he said: “exxxtreme way to silence”
he said: “a cubism of the mind”
he said: “a kind of unconscious conspiracy of mutual confort”

5.
the dogs of obssession. learning with dogs

6.
the black dog of depression, the white dog of melancholy, the yellow dog of psychosis, the gray dog of anxiety , the brown dog of hapiness, the pinky dog.


postado em 17 de setembro de 2016, categoria prosa / poesia : , , , , , , , , ,

2 poemas

1.
kitsch marxismo
deleuzianismo tilelê
pós-humanismo caviar

2.
uvulva
cuceta
extintor


postado em 26 de agosto de 2016, categoria prosa / poesia : , , , , , , ,

dia nacional do combate à humanidade 2016

2016-08-02 dia nacional contra a humanidade

2016: o sono é a gloriosa destruição da consciência, daquilo que é propriamente humano.

2016: não diferes mais de mim que tua mão direita da tua mão esquerda.

2016: o que nos une é o sono da razão. na noite da morte engendraremos o fim, o aniquilamento, a destruição total.

2016: acordaremos após os raios, no pântano da vida. tal qual a coisa, taqiyya.

caros correligionários, conquistaremos nosso ocaso num sono perfeitamente sincronizado, quando nesta noite dormirmos para o apagamento total do nosso ser; no desfazer dos túneis, na reconquista do instante, na destruição do leito, onde, tal como a floresta e a árvore a cair, nosso ronco habitará o vácuo do breu das mentes.

fluiremos como um rio no amanhecer de uma nova estratégia, escondidos como si mesmos em si, desmembrados em nossa transparente escuridão. acordaremos para a consciência clara de uma corrida rumo à morte irracional que permeia a vida. mas mentiremos, sim, afirmaremos a grande mentira. e o dia chegará…

[+]


postado em 2 de agosto de 2016, categoria obras, proposições, prosa / poesia : , , , , , , , , ,

comunicado no.5 do undo

mais de dois nos atrasados, recebo o comunicado 5.

se a realização total é o aniquilamento, então a destruição total só pode ser a não realização, a realização de nada, a absoluta não realização.

se por paramnésia reduplicativa chamamos a crença de que um local foi duplicado, existindo simultaneamente em dois, então nosso mundo foi desfeito e assim, bifurcado; estamos no duplo deslocado. doppelgänger de nós mesmos, seguimos sonambulando.

há décadas, capgras pode ter descrito um delírio muito específico, da substituição de pessoas próximas por sósias idênticos. delírio ou não, philip k. dick já alertava: “até mesmo um paranóico tem inimigos”.

#somostodoshomensdopântano

 


postado em 16 de março de 2016, categoria prosa / poesia : , , , , , , , ,

dengue

uma explosão de sensações.


postado em 12 de março de 2016, categoria comentários, prosa / poesia : ,