carnaval #4

considere-se o carnaval como a articulação de três classes de objetos: blocos carnavalescos, ajuntamentos a-carnavalescos e não-blocos.

1. a violência alegre com que um bloco empurra um não-bloco; a melancólica infiltração com que um não-bloco dissipa um bloco.

2. um ajuntamento a-carnavalesco do tipo “fome-almoço” a se formar ao meio dia.

3. não-blocos em movimento, varrendo a cidade com suas formações não-humanas, subindo e descendo – pequenos desertos, confetes ao vento, não-encontros, manchas de tinta. relação de exclusão com os blocos e de permeabilidade aos ajuntamentos.


postado em 12 de fevereiro de 2013, categoria Uncategorized : , ,

Comments are closed.